Notícias

Eletrônica e Informática

12/06/2018 - IPESI INFORMA

Leilões de energia por fonte trariam mais segurança ao fornecimento energético

A matriz energética brasileira é muito diversificada, pela extensão territorial e condições específicas de cada região. O potencial eólico do Nordeste, por exemplo, é superior às demais regiões do país, pelas condições climáticas de que o local dispõe. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), em 2015, o Nordeste era responsável por 85% da energia gerada por fonte eólica.

Tanto a diversidade energética quanto a logística de distribuição são situações que diminuem a qualidade da operação do Sistema Interligado Nacional (SIN). Esse problema poderia ser evitado por meio dos leilões personalizados por fonte, uma vez que cada tipo de fonte energética tem suas especificidades de custos e geração, conforme explica Walfrido Avila, presidente da Tradener, pioneira na comercialização de energia livre no país: "os leilões personalizados por fonte, além de levar em conta os preços, também consideram a necessidade de complementação de diferentes fontes, permitindo uma melhor operação do Sistema Interligado, o que oferece, consequentemente, mais segurança ao abastecimento", defende.

Além disso, esse tipo de leilão pode ser um bom caminho para os futuros leilões com separação entre lastro e energia. Essa divisão é importante para o mercado livre porque pode viabilizar o crescimento desse setor, já que os grandes consumidores teriam a possibilidade de negociar o suprimento em contratos diretos com as comercializadoras. Em contrapartida, os consumidores seriam beneficiados pela segurança de abastecimento do Sistema, com preços realistas.

Comente essa notícia